Ryanair cancela mais de 70 voos de e para França devido a greve

Controladores aéreos franceses vão parar nesta quinta-feira. Companhia apela à Comissão Europeia para tomar medidas que evitem que greves de pequenos sindicatos prejudiquem milhares de pessoas

A companhia aérea Ryanair anunciou hoje que foi forçada a cancelar mais de 70 voos na quinta-feira, de e para França, devido à greve dos controladores aéreos franceses.

Em comunicado, a transportadora de baixo custo critica a "greve injustificada", considerando que demonstra "como um pequeno sindicato francês pode mais uma vez perturbar os céus da Europa, incluindo milhares de voos desde o Reino Unido, Irlanda, Espanha e Itália - nenhum dos quais pode descolar ou aterrar em França - e afetando centenas de milhares de passageiros".

A Ryanair apelou hoje à Comissão Europeia para que sejam tomadas medidas imediatas que evitem que milhares de cidadãos Europeus tenham os seus voos cancelados ou atrasados devido às greves contínuas de pequenos sindicatos de Controladores de Tráfego Aéreo (CTA).

Os sindicatos dos controladores aéreos franceses anunciaram a convocação de uma greve para os dias 3, 4 e 5 de junho para pressionar a negociação do seu acordo coletivo de trabalho, indicou a Direção-Geral da Aviação Civil (DGAC).

Os representantes dos controladores querem desta vez protestar em particular contra a redução de efetivos que se tem verificado desde há cerca de 10 anos, o que, em seu entender, impede que desempenhem as funções com todas as garantias, explicou em comunicado a união sindical USAC-CGT.

O principal sindicato dos controladores aéreos considerou "intolerável" essa redução de pessoal por não permitir "garantir a defesa das condições de emprego dos agentes e a manutenção de um serviço público de alto nível".

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG