Queda da Monarch encerra 128 ligações semanais a Portugal

ANA Aeroportos está em contacto com Autoridade Civil de Aeroportos (CAA) que prepara plano de contingência para ajudar passageiros

"É nos países mais ocidentais do mediterrâneo, como Portugal, que estão as oportunidades para crescer". A frase de Andrew Swaffield, CEO da Monarch, ao Dinheiro Vivo em dezembro do ano passado, estava longe de adivinhar o presente da companhia aérea. A britânica Monarch, que nos últimos meses apostou em força em Portugal, anunciou esta segunda-feira que entrou em insolvência. Com ela deixa cair 850 mil reservas de viagens já feitas e muitas centenas de passageiros no estrangeiro com voo de regresso a casa já marcado.

Leia mais em Dinheiro Vivo a sua marca de economia

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG