Presidente executivo da Vodafone abandona cargo no final do ano

O Conselho de Administração já começou o processo para encontrar um novo CEO para o gigante das telecomunicações. Margherita Della Valle, até agora diretora financeira, foi designada para CEO (Chief Executive Officer) interina da empresa.

A Vodafone anunciou esta segunda-feira que Nick Read vai deixar a presidência executiva do grupo em 31 de dezembro, permanecendo como assessor do Conselho de Administração até 31 de março de 2023.

Num comunicado, o grupo de telecomunicações britânico revelou também que Margherita Della Valle, até agora diretora financeira, foi designada para CEO (Chief Executive Officer) interina da empresa.

Della Valle vai acelerar a execução da estratégia do grupo para melhorar o desempenho operacional e proporcionar valor aos acionistas, afirma o comunicado.

A Vodafone disse também que além de ser nomeada CEO interina da empresa, Della Valle continuará como diretora financeira.

O Conselho de Administração já começou o processo para encontrar um novo CEO para o gigante das telecomunicações.

Jean-François van Boxmeer, presidente da Vodafone, agradeceu esta segunda-feira no comunicado a Read pelo "seu empenho e contribuição significativa para a Vodafone como CEO e durante a sua carreira, que se estende por mais de duas décadas com a empresa".

"Durante os seus quatro anos como CEO, [o gestor] conduziu a Vodafone através da pandemia, assegurando que os nossos clientes permanecessem ligados às suas famílias e empresas", afirmou.

Van Boxmeer observou também que Read "tem-se concentrado na Europa e África como fornecedor de conectividade convergente e liderou a indústria na Europa com enorme valor derivado da infraestrutura de torres".

Pela sua parte, Read admitiu que "foi um privilégio passar mais de 20 anos na Vodafone" e disse que estava "orgulhoso" das realizações para os clientes e a sociedade em toda a Europa e África.

"Concordei com a administração que agora é o momento certo para passar o testemunho a um novo líder que possa desenvolver os pontos fortes da Vodafone e captar as oportunidades significativas que se avizinham", disse Read.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG