Prémios Millennium Horizontes distinguiram 39 empresas

Esforço dos empresários faz exportações ultrapassarem os 90 mil milhões de euros este ano, anunciou o Secretário de Estado da Internacionalização.

"O primeiro cumprimento é para os mais de dois mil candidatos. Empresas e empresários mobilizaram-se e acreditam que o trabalho que fazem é um contributo para o país", enquadrou o secretário de Estado da Internacionalização, Eurico Brilhante Dias. A Gala da terceira edição dos Prémios Millennium Horizontes decorreu esta quinta-feira no Pavilhão Carlos Lopes, em Lisboa, na presença de centenas de empresários e individualidades. O governante anunciou, a propósito, que este ano o esforço das empresas fez com que "Portugal vá ultrapassar, pela primeira vez, a barreira dos 90 mil milhões de euros em exportações de bens e serviços, atingindo 44 por cento do PIB".

Foram entregues 39 troféus, selecionados de entre um lote de 65 finalistas dos mais variados setores, num recorde de 2167 candidaturas oriundas de 1035 empresas.

"O Millennium bcp é o banco líder no apoio às PME e o primeiro banco privado em Portugal em volume de crédito ao setor privado", disse o presidente do Conselho de administração do Millennium bcp, Nuno Amado. E destacou que "todas as regiões do país" estiveram representadas na corrida aos galardões, com o Norte a representar 50% do total e Lisboa e Vale do Tejo 30%.

O prazo de candidaturas aos prémios decorreu até 30 de setembro, tendo o processo de avaliação contado com a participação da Cotec e da Universidade Católica. As empresas selecionadas foram então apresentadas a um júri, que votou a partir das avaliações. O júri integra personalidades como Nuno Amado, Daniel Proença de Carvalho, presidente do Global Media Group (media partner da iniciativa), Luís Castro Henriques, presidente da AICEP, Pedro Pires de Miranda, CEO da Siemens Portugal, Jorge Portugal, diretor-geral da Cotec, Francisco Avillez, fundador da AgroGes, Céline Abecassis-Moedas, dean for executive education da Universidade Católica, e Beatriz Freitas, presidente da SPGM.

Exclusivos