Portway tem trabalhadora infetada. easyJet cancela voos para o Porto

A ​​​​​​​Portway assumiu que tem uma trabalhadora infetada e, por isso, as operações que desenvolve têm de sofrer um "ajustamento temporário".

A empresa de handling Portway, que opera no Aeroporto Francisco Sá Carneiro, revelou que tem uma trabalhadora infetada pelo novo coronavírus (Covid-19) e que teria de proceder a ajustamentos na operação a partir desta quarta-feira, 18 de março. A companhia aérea easyJet, que trabalha no aeroporto do Porto com esta empresa, já cancelou todos os voos de e para este aeroporto, confirmou fonte oficial.

No comunicado emitido pela Portway esta terça-feira, a firma explicava que "à semelhança do que tem acontecido em diversos aeroportos" iriam ter de ser realizados "ajustamentos à operação no Porto".

"Foram rastreadas pela empresa e autoridades de saúde todas as pessoas que estiveram em contacto com esta colaboradora, tendo as autoridades de saúde dado indicação de quarentena obrigatória a todas as pessoas rastreadas, no sentido de proteger colaboradores, passageiros e outros trabalhadores do aeroporto. A falta das pessoas em causa vai obrigar a um ajustamento temporário das operações no Porto, com consequências que ainda não é possível definir com precisão".

Contactada, não foi possível perceber quantos trabalhadores da Portway estão em situação de quarentena obrigatória.

Os passageiros "que vierem a ser afetados por esta medida devem contactar as respetivas companhias aéreas para se informarem das medidas alternativas que serão tomadas por cada companhia aérea". "A Portway apela para que os passageiros não se desloquem ao aeroporto para obter essas informações. É importante que o façam via telefone ou por canais alternativos".

Já esta semana, a ANA-Aeroportos de Portugal tinham apelado que só se desloquem aos aeroportos quem for, efectivamente, viajar.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG