Portugal recebeu mais de 23,6 milhões de turistas em 2019

A maior plataforma global de aquisição de hóspedes para a indústria hoteleira revela que Portugal recebeu 23,6 milhões de pessoas em 2019.

É um crescimento superior a 100% numa década. Portugal recebeu 23,6 milhões de pessoas no ano passado, um aumento de 107% em relação há 10 anos, de acordo com a SiteMinder, a maior plataforma global de aquisição de hóspedes para a indústria hoteleira e que agrega marcas como Booking.com, Expedia, Hotelbeds, websites de hotéis (reservas diretas) e OTS Globe.

André Gois, Gerente Nacional da SiteMinder, em Portugal, diz em comunicado que este "crescimento representa uma grande oportunidade para os hoteleiros do país. No entanto, é importante que estejam cientes das mudanças no mundo das reservas e de como os seus hóspedes escolhem o seu alojamento". "De destacar, na nossa lista dos 12 canais de reservas mais populares, a Jet2holidays, listada pela primeira vez no ano passado, subindo rapidamente até ao nono lugar este ano, reafirmando o valor do Reino Unido para a economia".

Os dados relativos ao número total de turistas que o país recebeu no ano passado só vão ser divulgados pelo INE na próxima sexta-feira, 14 de fevereiro. Contudo, até novembro as unidades de alojamento em Portugal acolheram 25,3 milhões de pessoas, 15,5 milhões das quais residentes no estrangeiro. Olhando para os locais onde pernoitaram, os dados do gabinete de estatística mostram que mais de 20 milhões ficaram na hotelaria e mais de quatro milhões em alojamento local.

O Reino Unido continua a ser o principal mercado emissor de turistas para Portugal, tendo ultrapassado a fasquia dos dois milhões de pessoas até novembro. Alemanha, Espanha, França são também mercados emissores tradicionais para Portugal.

Nos últimos anos, tem-se assistido a aumento considerável do número de turistas oriundos dos EUA e Brasil. No caso dos turistas norte-americanos, em 2018 foram mais de 980 mil que visitaram o país e no ano passado esse marco foi ultrapassado uma vez que até novembro (dados do INE) foram mais de 1,1 milhões de pessoas que viajaram para território nacional. A contribuir para estes números está o programa Stopover da TAP, que permite uma escala em Portugal até cinco noites sem custos adicionais. Já o número de brasileiros a visitar Portugal é superior: foram 1,10 milhões de hóspedes em 2018 e até novembro do ano passado foram 1,19 milhões.

A SiteMinder indica ainda que em Portugal, os 12 principais canais de reservas hoteleiras em 2019, com base no rendimento bruto total dos clientes da empresa, foram: a Booking.com, a Expedia, a Hotelbeds, os Websites de hotéis, a OTS Globe, a Abreu Online, a Traveltool, a World 2 Meet, a Jet2holidays, a EC Travel, a Portimar e o Sistema de distribuição global.

Reservas mundiais

De acordo com a plataforma, entre 14 dos 20 principais destinos turísticos mundiais, as reservas diretas - obtidas através do site do hotel - "subiram em relação ao ano anterior ou mantiveram sua posição entre os cinco primeiros lugares. O crescimento sustentado do canal direto foi acompanhado apenas pelo crescimento da empresa asiática Agoda, que deu cartas na região EMEA". Em 2019, foram processadas 105 milhões de reservas hoteleiras online através desta plataforma, gerando 31 mil milhões de euros em receita para os seus 35 mil clientes hoteleiros.

Ana Laranjeiro é jornalista do Dinheiro Vivo

Leia mais em Dinheiro Vivo a sua marca de economia

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG