Patrões admitem "surpreender" com proposta de salário mínimo acima dos 600 euros

O presidente da Confederação Empresarial de Portugal admite que os patrões proponham um salário mínimo superior a 600 euros e adverte para a eventual rejeição do acordo sobre alterações à lei laboral se o parlamento “adulterar” a proposta.

Leia mais em Dinheiro Vivo a sua marca de economia

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG