Para pagar menos IMI terá de ir às Finanças

A revisão do valor fiscal dos prédios já está concluída, mas este não se reflete de forma automática no valor a pagar pelos proprietários

Os novos valores dos coeficientes de localização dos imóveis, que servem de base para a avaliação dos prédios e, assim, para o seu valor patrimonial, já estão definidos. No entanto, não se refletem automaticamente no valor a pagar pelos proprietários, avança hoje o Negócios.

Quer isto dizer que se o coeficiente de localização aumentou o valor patrimonial do imóvel também aumentaria. Mas, não havendo essa atualização automática, o proprietário fica a ganhar, pagando menos do que aquilo que deveria. Mas, se o coeficiente de localização diminuiu e, como consequência, o valor patrimonial também baixou, então o proprietário tem de requerer nas Finanças uma atualização do valor patrimonial do imóvel, explica o mesmo jornal.

Para saber qual a sua situação, basta ir ao Portal das Finanças que, em breve, disponibilizará as tabelas completas dos novos valores dos coeficientes de localização. Assim, perceberá se na sua cidade ou zona, o valor do IMI aumentou ou diminuiu. Em função disso, pode efetuar uma simulação no mesmo portal e analisar se é ou não vantajoso solicitar uma atualização do valor patrimonial do imóvel.

Os coeficientes de localização variam entre os 0,4 e os 3,5 e são um dos elementos usados no cálculo do valor patrimonial de um imóvel.

Mais simples será a aplicação do benefício para proprietários com filhos: até 10% com um dependente, até 15% com dois e até 20% com três ou mais. O desconto não será igual em todos os municípios, mas será aplicado automaticamente pela Autoridade Tributária e Aduaneira na taxa a liquidar.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG