OCDE. Alemanha entra em recessão e grandes economias a caminho da estagnação

A zona euro como um todo deverá subir uns marginais 0,3%, com uma inflação esperada de 6,2% em 2023 (8,1% este ano), diz a OCDE. Com inflações destas, é de esperar que o Banco Central Europeu (BCE) continue a cavalgada na subida das taxas de juro.

A Alemanha, a maior economia europeia e um dos maiores parceiros económicos de Portugal, deve afundar numa recessão de 0,7% em termos reais, no ano que vem, e grandes economias europeias e outras estão a caminho da estagnação, indica o panorama económico intercalar da Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Económico (OCDE), divulgado nesta segunda-feira.

Este ano a Alemanha só deve crescer 1,2% e em 2023 a economia perde 0,7%. As outras grandes economias europeias, das quais Portugal também muito depende, vão ser arrastadas pela atual crise de inflação e energia.

Segundo prevê agora a OCDE, em 2023, França, segunda maior economia europeia, vai crescer uns míseros 0,6%, Itália estará quase estagnada (mais 0,4%) e Espanha não deve ir além dos 1,5% de crescimento real no ano que vem.

A zona euro como um todo deverá subir uns marginais 0,3%, com uma inflação esperada de 6,2% em 2023. E de 8,1% este ano, diz a OCDE.

Leia mais em Dinheiro Vivo a sua marca de economia

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG