Novo sistema de patentes é "economicamente desastroso"

Brexit abre brecha que associações profissionais querem aproveitar para reverter ratificação portuguesa de um Acordo europeu que consideram desastroso

"Economicamente desastroso para o tecido empresarial português", é desta forma que a Associação Internacional para a Proteção da Propriedade Industrial (AIPPI) vê a adesão de Portugal ao Acordo relativo ao Tribunal Unificado de Patentes, ratificada a 6 de agosto de 2015. Há dois anos, a AIPPI tentou travar o processo, junto com a Associação Portuguesa dos Consultores em Propriedade Intelectual (ACPI), mas sem sucesso. Surgiu entretanto uma brecha que as associações querem aproveitar para reverter a situação.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG