"Não há mão-de-obra" para hotéis e restaurantes

Empresários têm de investir em formação e pagar melhor para tornar a carreira mais atrativa.

A falta de mão-de-obra no setor para receber os milhões de turistas que visitam Portugal, todos os anos, foi a mensagem principal deixada no debate a três que juntou, na passada terça-feira aos microfones da TSF, Luís Araújo, presidente do Turismo de Portugal, José Roquette, administrador do Grupo Pestana, e João Ricardo Moreira, administrador da NOS.

Leia mais em Dinheiro Vivo a sua marca de economia

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG