Ministra: negociações da ADSE são caminho que “ainda não está feito”

Marta Temido garante que não houve cedências para o recuo da José Mello Saúde e da Luz Saúde. ADSE "não pode desistir de cobrar os 38,8 milhões".

A ministra da Saúde, Marta temido, garante que não houve cedências por parte da ADSE para que dois prestadores de cuidados, José Mello Saúde e Luz Saúde, recuassem esta semana na intenção de suspender convenções com o subsistema de saúde dos funcionários públicos.

Leia mais em Dinheiro Vivo a sua marca de economia

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG