Microsoft ultrapassa a marca do bilião de dólares em bolsa

Gigante de Redmond junta-se à Apple e Amazon no restrito clube de empresas acima de um milhão de milhões de dólares

A Microsoft ultrapassou esta quinta-feira, pela primeira vez, o marco de um bilião de dólares em capitalização bolsista, impulsionada pelos bons resultados trimestrais apresentados na quarta-feira, tornando-se na terceira tecnológica a atingir esta fasquia.

A Microsoft junta-se assim à Apple e Amazon ao entrar no seletivo clube de empresas que conseguiram estar valorizadas em mais de um milhão de milhões de dólares (acima de um bilião de dólares) na bolsa norte-americana.

Os títulos da tecnológica com sede em Redmond (Washington) ganharam 5% no início da sessão no Nasdak e chegaram a atingir 131,37 dólares, acima da fasquia de 130,51 dólares necessários para atingir o marco.

Na quarta-feira, a Microsoft anunciou resultados do terceiro trimestre terminado em março acima dos estimado pelos analistas, com as receitas a subirem 14% para 30,6 mil milhões de dólares (cerca de 27,3 mil milhões de euros, à taxa de câmbio atual).

Os lucros subiram 18,6% para 8,8 mil milhões de dólares (7,8 mil milhões de euros).

Exclusivos

Premium

Vida e Futuro

Formar médicos no privado? Nem a Católica passa no exame

Abertura de um novo curso de Medicina numa instituição superior privada volta a ser chumbada, mantendo o ensino restrito a sete universidades públicas que neste ano abriram 1441 vagas. O país está a formar médicos suficientes ou o número tem de aumentar? Ordem diz que não há falta de médicos, governo sustenta que "há necessidade de formação de um maior número" de profissionais.