Mário Centeno quer mais exigência nos benefícios fiscais

Ministro das Finanças deu o pontapé de saída no debate público do relatório final do estudo sobre o benefícios fiscais

O ministro das Finanças defendeu esta segunda-feira a necessidade de haver mais exigência e um controlo mais apurado na atribuição e monitorização dos benefícios fiscais. Para Mário Centeno, que falava na abertura da conferência de apresentação do relatório do grupo de trabalho para o estudo dos benefícios fiscais, na Universidade Católica, no Porto, que marca o arranque do debate público sobre o documento, a “proliferação” destes instrumentos e a “falta de uma monitorização rigorosa” da sua eficácia e eficiência “constitui um dos aspetos “mais criticáveis” do atual sistema fiscal português, com “relevantes consequências negativas” no plano da equidade e da receita fiscal.

Leia mais em Dinheiro Vivo a sua marca de economia

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG