Madeira com aumentos superiores a 210% em dormidas em agosto

O mês de agosto é aquele que apresenta o número de dormidas mais próximo dos valores pré-pandemia.

Os estabelecimentos de alojamento turístico da Madeira receberam 150.400 hóspedes em agosto, o que representou um aumento de 146,4% em comparação com o mesmo mês de 2020, foi esta quinta-feira anunciado. De acordo com os dados divulgados pela Direção Regional de Estatística (DREM), estes visitantes geraram cerca de 876 mil dormidas, o que traduz um acréscimo de 210,9% relativamente a agosto do ano passado.

Aquele organismo recorda que, no ano passado, "a atividade turística registou apenas 61,0 mil hóspedes entrados e cerca de 281,7 mil dormidas".

"Desde o início da pandemia, o mês de agosto é aquele que apresenta o número de dormidas mais próximo dos valores pré-pandemia", salienta.

Entre janeiro e agosto do corrente ano, este setor registou um total de 2,5 milhões de dormidas, o que traduz um acréscimo de 31,7%, quando comprando com igual período de 2020, e um decréscimo de 56,1% do que nos primeiros oito meses de 2019).

A DREM argumenta que para efeitos de comparação com os dados divulgados pelo Instituto Nacional de Estatística (INE), "é necessário excluir o alojamento local com menos de 10 camas".

"Segundo esta lógica de apuramento de resultados, as dormidas do alojamento turístico, nos primeiros oito meses apresentam um aumento de 26,5%, uma variação mais expressiva do que a verificada a nível nacional (+11,8%)", lê-se na mesma informação.

Outro aspeto em foco é que as dormidas de residentes em Portugal terão aumentado 88,5% relativamente ao mês homólogo, atingindo as 262.600 e representando 30,0% do total. Quanto às dormidas relativas a visitantes estrangeiros, apresentam um crescimento de 330,5%, relativamente a agosto de 2020, situando-se em 613.300.

"Os hóspedes entrados, em 2021, com residência no país terão sido 57 mil e os residentes no estrangeiro 93,4 mil", é ainda referido.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG