Luz e gás. Dicas para não ser burlado nem contratar "gato por lebre"

O regulador aconselha a exigir sempre a identificação a quem o abordar, e recomenda que nunca mostre a informação pessoal, incluindo dados bancários.

Podem ter vários nomes: vendas enganadoras ou agressivas de contratos de luz e gás, persistência na angariação de novos clientes, mudanças involuntárias de comercializador de energia - e acontecem sobretudo durante as fases mais intensivas de vendas porta-a-porta ou de campanhas de telemarketing.

Leia mais em Dinheiro Vivo a sua marca de economia

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG