Lucros da AstraZeneca caem 75,2% para 362 ME no 1.º trimestre

Num comunicado enviado à Bolsa de Londres, a AZ afirma que o lucro antes de impostos para o trimestre foi de 553 milhões de dólares (524 milhões de euros), menos 65% do que nos primeiros três meses de 2021.

A empresa farmacêutica AstraZeneca (AZ) informou esta sexta-feira que obteve lucros atribuíveis no primeiro trimestre de 386 milhões de dólares (cerca de 362 milhões de euros), menos 75,2% que no mesmo período do ano passado.

Num comunicado enviado à Bolsa de Londres, a AZ afirma que o lucro antes de impostos para o trimestre foi de 553 milhões de dólares (524 milhões de euros), menos 65% do que nos primeiros três meses de 2021.

As receitas totais da empresa para o período foram de 11.390 milhões de dólares (cerca de 10.706 milhões de euros), mais 55,6% que no primeiro trimestre de 2021.

De acordo com o fabricante anglo-sueco de medicamentos, o lucro operacional caiu 53% entre janeiro e março deste ano para 878 milhões de dólares (825 milhões de euros).

No comunicado, a AZ afirma que o aumento das receitas reflete o crescimento em toda a empresa, tal como as vendas de medicamentos para o setor da oncologia.

O CEO (Chief Executive Officer) da empresa, Pascal Soriot, disse hoje que "2022 está a ter um forte começo para a AstraZeneca, uma vez que os medicamentos oncológicos geraram um crescimento de 18% das vendas de produtos, apesar da covid-19 continuar a ter impacto no diagnóstico e tratamento do cancro".

Soriot acrescentou que existem planos para criar um novo centro estratégico de investigação e desenvolvimento no coração do centro científico de Cambridge, Massachusetts (EUA), em linha com os seus compromissos de "sustentabilidade", que serão concebidos "de acordo com os mais elevados padrões ambientais".

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG