Lançamento de novos projetos residenciais abranda para mínimos de 2015

Em Lisboa o ritmo de novos licenciamentos caiu 4% no segundo trimestre do ano, mas no Porto teve o crescimento mais forte dos últimos anos

O licenciamento de nova habitação aumentou 11% entre abril e junho deste ano em comparação com o mesmo período do ano passado, de acordo com o Índice de Pipeline Imobiliário (IPI) da Confidencial Imobiliário. Este indicador mede a evolução do volume de novos projetos de promoção imobiliária residencial em carteira.

Apesar do crescimento, trata-se do registo mais baixo desde 2015, ano em que o pipeline residencial cresceu, em termos homólogos, entre 30 a 50%, depois de uma estagnação de novos projetos entre 2011 e 2014.

A evolução do licenciamento de novos projetos é desigual na capital e no Porto. Na Área Metropolitana de Lisboa verificou-se uma queda de 4%, e na Área Metropolitana do Porto o pipeline residencial aumentou 56% , o crescimento mais forte dos últimos anos.

No entanto, sublinha a Confidencial Imobiliário, "enquanto na AM Lisboa as taxas de variação homólogas se têm situado predominantemente acima dos 65% desde 2017, no Porto, não tinham até ido muito além dos 45%".

Leia mais em Dinheiro Vivo a sua marca de economia

Exclusivos

Premium

Gastronomia

Quem vai ganhar em Portugal as próximas estrelas Michelin

É já no próximo dia 20, em Sevilha, que vamos conhecer a composição ibérica das estrelas Michelin para 2020. Estamos em festa, claro, e festejaremos depois com os nossos bravos, mesmo sabendo que serão poucos para o grande nível a que já chegámos. Fernando Melo* escreve sobre os restaurantes que podem ganhar estrelas Michelin em 2020 em Portugal.