Juros da dívida sobem a 10 anos para novo máximo desde dezembro de 2018

Os juros da dívida a dois, cinco e 10 anos subiram todos para novos máximos.

Os juros da dívida portuguesa estavam esta terça-feira a subir a dois, cinco e 10 anos para novos máximos desde maio de 2017, outubro de 2017 e dezembro de 2018, alinhados com os de Espanha, Irlanda e Itália.

Às 8.35 em Lisboa, os juros a 10 anos avançavam para 1,837%, um máximo desde dezembro de 2018, contra 1,829% na quinta-feira.

Neste prazo, os juros terminaram em terreno negativo nas sessões de 08, 11 e 15 de janeiro de 2020 e atingiram o atual mínimo de sempre, de -0,059%, em 15 de dezembro de 2020.

Os juros a cinco anos também subiam, para 1,143%, um máximo desde outubro de 2017, contra 1,115% na quinta-feira, depois de terem recuado para o atual mínimo de sempre, de -0,506%, em 15 de dezembro de 2020.

No mesmo sentido, os juros a dois anos avançavam, para 0,356%, um máximo desde maio de 2017, contra 0,319% na quinta-feira e o mínimo de sempre, de -0,814%, em 29 de novembro de 2021.

Os juros da Grécia subiam a dois anos e desciam a cinco e a 10 anos.

Fonte: Bloomberg Valores de 'bid' (juros exigidos pelos investidores para comprarem dívida) que compara com fecho da última sessão.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG