Johnson & Johnson com lucros de 13,8 M€ até setembro. Subida de 24%

No terceiro trimestre, a multinacional teve um lucro de 3148 milhões de euros, 3,2% mais em comparação com o mesmo período do ano passado, enquanto a faturação foi quase 11% superior, 23.338 milhões de dólares.

A multinacional Johnson & Johnson anunciou esta terça-feira lucros de 16 142 milhões de dólares (13.863 milhões de euros) nos primeiros nove meses, 24% mais em relação ao mesmo período de 2020, essencialmente graças aos medicamentos.

No terceiro trimestre, a multinacional teve um lucro de 3.667 milhões de dólares (3.148 milhões de euros), 3,2% mais em comparação com o mesmo período do ano passado, enquanto a faturação foi quase 11% superior, 23.338 milhões de dólares.

A Johnson & Johnson indicou que entre julho e setembro obteve 502 milhões de dólares com a venda da sua vacina de dose única contra a covid-19 e desde o início do ano acumulou 766 milhões.

O presidente executivo, Alex Gorsky, destacou a capacidade da empresa para crescer "nas dinâmicas de mercado resultantes da covid-19 e outras tendências globais".

A empresa destacou que neste último trimestre o seu segmento farmacêutico foi o que mais cresceu, impulsionado por medicamentos para tratamento de mieloma múltiplo, doenças inflamatórias, psoríase, cancro da próstata, esquizofrenia e hipertensão arterial pulmonar.

A Johnson & Johnson melhorou as suas previsões de lucro para o conjunto do ano, antecipando um ganho por ação entre 9,77 e 9,82 dólares.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG