"É um bom orçamento. Não vemos como não possa ser aprovado no Parlamento"

A tradicional cerimónia da entrega da pen com o documento realiza-se esta noite, com o também já habitual atraso relativamente à hora prometida.

O ministro das Finanças, João Leão, está já na Assembleia da República para entregar a proposta de Orçamento de Estado para 2022 ao presidente deste órgão de soberania, Eduardo Ferro Rodrigues.

A habitual cerimónia da entrega da pen, que originariamente esteve apontada para as 20h00, atrasou-se, e muito, como acontece praticamente todos os anos.

João Leão entrou na Assembleia da República já passavam das 23h35.

Minutos antes, António Costa publicava no Twitter a sua foto a assinar a proposta, classificando-a como "um Orçamento amigo do investimento".

Foi nessa mesma linha que o ministro das Finanças, nas declarações aos jornalistas após a breve cerimónia, sublinhou: "Este é um orçamento do investimento".

Prevendo um crescimento económico do país de 5,5%, é um OE que, disse João Leão olha "para o futuro com otimismo".

"Portugal e os portugueses conseguiram duas coisas muito importantes: somos o país do mundo mais avançado na vacinação da sua população. Isto mostra o esforço feito pelos portugueses e capacidade do SNS. Em segundo lugar, os apoios maciços e resiliência dos empresários fez com que no segundo trimestre o emprego seja mesmo o mais alto dos últimos 12 anos",

"É um bom orçamento. Não vemos como não possa ser aprovado no Parlamento", garantiu numa curta intervenção.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG