Jeffrey Epstein deixa 577 milhões de dólares em testamento

A totalidade dos bens foi entregue a um fundo detido pelo bilionário, não tendo sido explicitado nenhum beneficiário específico.

O milionário Jeffrey Epstein atualizou o seu testamento a 8 de agosto, apenas dois dias antes de alegadamente se ter suicidado numa prisão de Nova Iorque, onde aguardava julgamento por diversos crimes sexuais, de tráfico e conspiração.

A informação está a ser avançada pela Associated Press, que indica que o documento legal foi entregue nas Ilhas Virgens, apresentando 577 milhões de dólares em bens (520,91 milhões de euros à taxa de câmbio atual), nos quais se inclui mais 56 milhões de dólares em dinheiro.

O testamento não explicita nenhum beneficiário, indicando apenas que o valor total dos bens deve ser entregue a um fundo criado por si, o 1953 Trust Fund, assim nomeado pelo ano do seu nascimento.

A existência de um novo testamento, que acrescenta mais 18 milhões ao documento que Epstein tinha anteriormente assinado tinha já sido adiantada pelo New York Post. A publicação detalhava as parcelas do valor total, indicando desde os rendimentos fixos de 14 milhões de dólares aos 18 milhões em barcos, aviões e automóveis. O milionário tinha ainda uma vasta coleção de arte.

As alegadas vítimas de Epstein já adiantaram que vão tentar obter alguns dos bens do empresário como compensação pelos danos sofridos.

Marta Velho é jornalista do Dinheiro Vivo

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG