Táxis vão ter aplicação para combater Uber. Saiba como vai funcionar

A Izzy Move, aplicação lançada pela Antral, vai funcionar em todo o país e já implicou investimento de 400 mil euros. Todos os motoristas de táxi poderão aderir.

A Izzy Move é a resposta dos táxis à chegada das plataformas de transporte de passageiros como a Uber, Cabify, Bolt e Kapten. É uma aplicação móvel para chamar um táxi e que pretende conquistar os clientes mais jovens, mais habituados ao smartphone do que a estender um braço para chamar um carro. Desenvolvida pela Antral, em conjunto com um parceiro tecnológico, foi apresentada esta terça-feira e já implicou um investimento de 400 mil euros. O Governo anunciou que vai contribuir com mais 100 mil euros.

O Governo anunciou que vai contribuir com mais 100 mil euros. A aplicação para chamar táxis vai começar, para já, em Lisboa mas vai chegar, nas próximas semanas, a concelhos como Porto, Oeiras e Algarve, graças à parceria com 10 centrais de táxi. Pelo menos 3000 veículos terão este serviço nas próximas semanas, segundo a associação liderada por Florêncio de Almeida.

Disponível nas plataformas App Store (Apple) e Google Play (Android), a Izzy Move pode começar a ser utilizada depois de o cliente registar-se na aplicação.

Para chamar um carro, o cliente indica o destino e são apresentadas as estimativas de preço, que variam conforme a lotação do veículo, o horário e a necessidade de transportar bagagem. Também há opções de carros com mobilidade reduzida ou então com internet sem fios.

Depois de o motorista receber o pedido na aplicação, pode aceitar ou recursar a "chamada". Caso aceite o pedido, tem a opção de indicar o tempo estimado de chegada junto do cliente.

Quando o táxi chegar ao utilizador, é enviada uma mensagem. Quando a viagem estiver concluída, o cliente pode pagar com cartão de crédito, em dinheiro ou dentro da aplicação. O montante é introduzido pelo próprio motorista, com base no valor apresentado no taxímetro - este dispositivo não está ligado à aplicação, tal como acontece na Mytaxi. Ao preço apresentado são cobrados os 80 cêntimos do custo de chamada do táxi, tal como se fosse um pedido junto da central de táxi.

No final, o cliente poderá avaliar o motorista e até fazer comentários à qualidade do serviço. Não se sabe, para já, o que acontece a um motorista que tiver uma avaliação negativa (a pontuação varia entre 1 e 5 estrelas).

A Izzy Move irá cobrar uma comissão de 40 cêntimos (uma "taxa de software") aos motoristas por cada viagem, o que compara com a "comissão de 12% por viagem cobrada ao motorista que trabalha para a Mytaxi".

No futuro, será possível introduzir novas soluções de pagamento dentro da aplicação da Izzy Move, como os sistemas Apple Pay, por exemplo, ou então tornar o telemóvel num meio de pagamento.

Diogo Ferreira Nunes é jornalista do Dinheiro Vivo

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG