Isabel dos Santos volta a ter direito de voto na NOS

Tribunal Central de Instrução Criminal de Lisboa levantou o arresto a Isabel dos Santos, que volta a ter direito de voto na NOS, dois meses depois

O anúncio feito feita pela própria NOS, em comunicado emitido esta segunda-feira à CMVM, onde se fica a saber que Isabel dos Santos tem de novo direito de voto na NOS.

A empresária angolana, acionista da NOS através da participação da Zopt, detida pela Sonaecom e por Isabel dos Santos, viu o Tribunal Central de Instrução Criminal de Lisboa levantar o arresto que tinha sido feito aos seus bens já em abril desde ano, na sequência do caso Luanda Leaks.

Como a Zopt, que possui 52,15% do capital da NOS, é detida em partes iguais pela Sonaecom e por Isabel dos Santos, com o congelamento dos seus bens a empresária ficou sem os 26% de direitos de voto e sem o direito de receber dividendos.

A empresa revela no comunicado que "no passado dia 12 de junho de 2020, foi a ZOPT notificada do despacho proferido pelo Tribunal Central de Instrução Criminal de Lisboa, que a autoriza a exercer o direito de voto correspondente aos 26.075% do capital social da NOS preventivamente arrestados à ordem do referido Tribunal".

Na próxima quinta-feira, 19 de junho, está previsto realizar-se a assembleia-geral da NOS, liderada por Miguel Almeida e, desta forma, Isabel dos Santos volta a ter uma palavra a dizer na operadora portuguesa.

Leia mais em Dinheiro Vivo a sua marca de economia

Outras Notícias

Outros conteúdos GMG