Isabel dos Santos inaugura investimento de 2,5 milhões da Efacec

O grupo Efacec pretende "aumentar a capacidade de produção de carregadores rápidos para veículos elétricos", segmento de que é líder no mundo

A Efacec inaugura, na segunda-feira, a sua nova unidade industrial de Mobilidade Elétrica, um investimento de 2,5 milhões de euros, numa cerimónia que será presidida pelo ministro da Economia, Caldeira Cabral, e pela acionista maioritária do grupo, Isabel dos Santos. A nova fábrica, localizada na Maia, "vai permitir aumentar a capacidade anual de produção de carregadores rápidos para veículos elétricos, segmento no qual a Efacec é líder mundial", anunciou a empresa em comunicado.

A nova unidade pretende permitir que a Efacec Electric Mobility, SA, atinja uma meta ambiciosa: 100 milhões de euros de faturação em 2020. "Estamos a falar de multiplicar por cinco o tamanho que temos hoje. É um por cinco. Estou certo de que, com o ritmo de inovação que temos, com as novas armas que temos a nível fabril e com tudo o que tenho visto, a Efacec consegue ser um player totalmente português pioneiro na mobilidade", disse à agência Lusa, o Global Business Development Director da empresa, à margem da conferência de lançamento da Lisbon Mobi Summit.

Com 112 trabalhadores neste segmento de negócio, mais seis colaboradores internacionais, o grupo Efacec pretende aumentar os recursos humanos afetos à mobilidade elétrica, com a contratação de mais 80 pessoas até ao final do primeiro semestre do próximo ano, chegando, então, aos 200 funcionários. Número que espera duplicar, no espaço de meia dúzia de anos.

Especialista no desenvolvimento de soluções de energia seguras e limpas para o mercado da mobilidade elétrica, a Efacec Eletric Mobility (EEM) produz uma gama variada de carregadores para veículos elétricos para os segmentos privado, público, rápido, ultrarrápido e wireless. A empresa assume-se como "um dos líderes mundiais" em carregamentos rápidos, com produtos seus disponíveis em mais de 40 países do mundo. Abastece empresas como a Porsche ou a Electrify America, um projeto para a eletrificação das autoestradas americanas.

Em outubro, a Efacec anunciou ter desenvolvido e produzido a primeira estação de carga móvel ultrarrápida no mundo para um fabricante automóvel alemão. Um equipamento que permite uma autonomia "de, no mínimo, 400 quilómetros, podendo chegar até aos mil quilómetros", explicava, então, a Efacec, sublinhando tratar-se de uma solução pioneira no mercado, ao permitir o carregamento de três veículos em simultâneo, numa só estação de carga móvel.

Recorde-se que, em junho de 2015, a Winterfell, de Isabel dos Santos, comprou 65% do capital do grupo Efacec Power Solutions, numa operação que terá envolvido, calcula-se, cerca de 200 milhões de euros. Os vendedores foram a José de Mello, SGPS, e a Têxtil Manuel Gonçalves, que ficaram com 17,5% cada. A inauguração da nova unidade fabril marca a primeira presença de Isabel dos Santos num evento em Portugal após a sua exoneração de funções na Sonangol pelo presidente de Angola, João Lourenço.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG