Ryanair vai cancelar até 300 voos diários. 50 mil clientes afetados

A companhia de baixo custo anunciou o cancelamento de até 50 dos mais de 180 voos diários de/para Portugal

A companhia aérea Ryanair vai cancelar até 300 voos por dia na quarta e quinta-feira da próxima semana, um número que pode atingir os 50 nos voos de e para Portugal nos dias 25 e 26. Os cancelamentos surgem na sequência de "um aviso de greve por parte de alguns tripulantes de cabine em Portugal, Espanha e Bélgica".

A decisão vai afetar cerca de 50 mil clientes com viagens de/para Portugal, Espanha e Bélgica, diz a transportadora em comunicado, garantindo que já está a contactar os passageiros afetados.

Os passageiros podem "remarcar ou solicitar voos alternativos num intervalo de 7 dias antes/após os dias 25 e 26". Alternativamente, "poderão solicitar o reembolso total do valor dos seus voos".

"A Ryanair pede as mais sinceras desculpas aos clientes afetados por estas perturbações, as quais tentámos a todo o custo evitar", escreve Kenny Jacobs, da Ryanair, citado no comunicado.

Jacobs salienta o que considera ser os "salários excelentes" - até quarenta mil euros anuais -, os "horários líderes de indústria" e "ótimas comissões por vendas", entre outras condições para criticar as greves, que considera "completamente injustificadas".

A transportadora tem sido afetada por uma onda de paralisaçoes nos últimos meses. Ao Dinheiro Vivo, na semana passada, a presidente do SNPVAC (Sindicato Nacional Do Pessoal De Voo Da Aviação Civil), Luciana Passo, disse que "as perspetivas são de uma forte adesão e infelizmente serão provocados constrangimentos" e que "isto é uma chamada de atenção fortíssima para que as autoridades e os governos vejam o que se passa com estes trabalhadores".

Ler mais

Exclusivos