João Bento substitui Francisco de Lacerda nos CTT

João Bento vai substituir Francisco de Lacerda na presidência executiva dos CTT, na sequência da renúncia comunicada por este último antes do final do mandato, anunciaram ao mercado os Correios de Portugal.

O Conselho de Administração deliberou hoje "a designação como presidente da Comissão Executiva dos CTT, para completar o mandato em curso (2017/2019), do vogal do Conselho de Administração professor João Afonso Ramalho Sopas Pereira Bento, o qual deixará de exercer qualquer função no grupo Manuel Champalimaud, com efeitos a partir de 22 de maio de 2019, mantendo-se em funções os demais quatro membros" do órgão executivo.

Esta nomeação decorre da renúncia anunciada no passado dia 10 de maio (sexta-feira) de Francisco de Lacerda dos cargos de vice-presidente do Conselho de Administração e presidente da Comissão Executiva e de proposta da Comissão de Governo Societário, Avaliação e Nomeações, referem os CTT em comunicado enviado hoje à Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM).

De acordo com a informação remetida ao mercado na sexta-feira, Francisco de Lacerda decidiu renunciar aos cargos "por entender ser do interesse da sociedade proceder a uma transição da liderança da equipa executiva dos CTT nesta fase, em que se encontram consolidados os três pilares críticos da estratégia aprovada para o mandato 2017/19".

O Conselho Administração refere hoje, no comunicado, que a designação de João Afonso Ramalho Sopas Pereira Bento, "atento o perfil, experiência e conhecimento da empresa do CEO [presidente executivo] designado, bem como a manutenção dos quatro outros membros da equipa executiva, permite uma transição sólida e atempada da liderança da equipa executiva".

A Manuel Champalimaud SGPS (anteriormente Gestmin SGPS) detém 12,58% dos CTT, sendo a sua acionista de referência.

João Bento era até agora presidente executivo do Grupo Manuel Champalimaud, sendo vice-presidente do Conselho de Administração da Manuel Champalimaud SGPS.

Além disso, já era administrador não executivo dos CTT.

Exclusivos