Inclinado para subir? “A resposta é não”. BCE pode até cortar juros de depósitos

Mario Draghi admite que os riscos na Zona Euro se têm prolongado e diz que todas as ferramentas estão na mesa, sem receio da inflação.

O conselho de governadores do Banco Central Europeu admite voltar a cortar juros com o espetro das tensões geopolíticas entre EUA e China a arrastar as expetativas de mercado e a pesar no crescimento da Zona Euro. Os países do euro deverão crescer 1,2%, prevê o banco central, com um outlook melhorado face às projeções de março, mas os riscos ao cenário são prolongados, admite Mario Draghi, o presidente do BCE.

Leia mais em Dinheiro Vivo a sua marca de economia

Exclusivos