Consumo de eletricidade cai 1,4% em outubro

As produções hídrica e eólica tiverem em outubro, pela primeira vez este ano, afluências abaixo dos valores médios

O consumo de eletricidade caiu 1,4% em outubro face ao mês homólogo de 2015, mas a evolução continua a ser positiva com a correção do efeito da temperatura e do número de dias úteis, segundo a REN.

Segundo os dados da REN - Redes Energéticas Nacionais, com a correção dos efeitos da temperatura e do número de dias úteis, que têm impacto no consumo de eletricidade, em outubro houve um aumento de 0,8% face ao período homólogo, mantendo a tendência positiva verificada nos últimos meses.

Nos primeiros dez meses, o consumo regista uma variação anual positiva em 0,1% ou em 0,5% com a correção de temperatura e de dias úteis.

Em outubro, a produção hídrica e eólica tiveram pela primeira vez este ano afluências abaixo dos valores médios.

A produção a partir de fontes renováveis abasteceu em outubro 41% do consumo nacional e o saldo de trocas com o estrangeiro foi ligeiramente importador, sendo o primeiro mês, este ano, em que o saldo não é exportador.

No acumulado dos dez meses do ano, a produção renovável abasteceu 59% do consumo, repartindo-se pela hidráulica com 31%, eólica 22%, a biomassa 5% e fotovoltaica 1,5%.

A produção não renovável abasteceu 41% do consumo, repartindo-se de forma semelhante pelo carvão e gás natural.

Ler mais

Exclusivos

Premium

Rosália Amorim

"Sem emoção não há uma boa relação"

A frase calorosa é do primeiro-ministro António Costa, na visita oficial a Angola. Foi recebido com pompa e circunstância, por oito ministros e pelo governador do banco central e com honras de parada militar. Em África a simbologia desta grande receção foi marcante e é verdadeiramente importante. Angola demonstrou, para dentro e para fora, que Portugal continua a ser um parceiro importante. Ontem, o encontro previsto com João Lourenço foi igualmente simbólico e relevante para o futuro desta aliança estratégica.