Impresa encaixa 3,35 milhões com venda de participações na Lusa e na Vasp

A dona da SIC e do Expresso vendeu 33,3% da Vasp e 22,3% da Lusa à Páginas Civilizadas, do empresário Marco Galinha.

A Impresa anunciou esta segunda-feira que acordou vender 33,3% da Vasp e 22,3% da Lusa à Páginas Civilizadas, do grupo Bel, do empresário Marco Galinha, por um valor de 3,35 milhões de euros.

A dona da SIC e do Expresso adianta, num comunicado divulgado no site da Comissão do Mercado de Valores Mobiliários, que as operações estão sujeitas à aprovação por parte da Autoridade da Concorrência. O grupo Bel é o principal acionista do Grupo Global Media, com uma posição acionista de 40%.

No caso da Vasp, o contrato-promessa de compra e venda, assinado no dia 31 de dezembro de 2020, abrange a venda de 222.000 ações da empresa, "cada uma com o valor nominal de 3,50 euros, representativas de 33,33% do capital social da Vasp-Distribuidora de Publicações, S.A., pelo preço de 2.100.000 (euros)".

A "celebração do contrato definitivo de compra e venda" está "sujeita à finalização de uma auditoria contabilística e financeira, ao não exercício do direito de preferência por parte dos acionistas da Vasp" e "ao consentimento da Vasp", bem como "à não oposição à transação por parte da Autoridade da Concorrência.

Quanto à participação na Lusa-Agência de Notícias de Portugal, o acordo contempla a venda de 476.064 ações, cada uma com o valor nominal de 2,50 euros, representativas de 22,35% do capital social da agência noticiosa pelo preço de de 1,25 milhões de euros.

O fecho desta operação também está dependente da "finalização de uma auditoria contabilística e financeira e à não oposição à transação por parte da Autoridade da Concorrência" ou "confirmação de que a notificação à Autoridade da Concorrência não é necessária".

Elisabete Tavares é jornalista do Dinheiro Vivo

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG