Governo vai atualizar escalões de IRS para acomodar subidas salariais

Objetivo é não penalizar os trabalhares que sejam aumentados. Executivo compromete-se ainda a rever as regras do mínimo de existência, isto é, o patamar até ao qual os rendimentos estão isentos de imposto.

O governo compromete-se a atualizar os escalões de IRS para que "os aumentos salariais não se diluam através da carga fiscal, nem se traduzam em perdas efetivas no rendimento disponível", segundo a proposta de Acordo de Competitividade e Rendimentos do executivo que esta quarta-feira está a ser apresentada a patrões e sindicatos em sede da comissão permanente da Concertação Social.

Depois de, no ano passado, o governo ter aumentado a progressividade do IRS, subindo o número de escalões de seis para nove, agora o executivo propõe atualizar de forma regular esses patamares de rendimentos sobre os quais incide uma taxa crescente do imposto, "numa estratégia de atribuir mais liquidez aos trabalhadores e às famílias portuguesas".

Leia o artigo completo no Dinheiro Vivo

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG