Governo cria fundo de 200 milhões para emigrantes investirem em Portugal

Fundo designado 200M tem uma participação pública no montante de 100 milhões de euros e terá uma participação privada também de igual montante.

O fundo de 200 milhões de euros para os emigrantes e investidores estrangeiros investirem em Portugal é "um fundo sem paralelo na união Europeia", disse esta sexta-feira o secretário de Estado Adjunto e da Economia, no quarto encontro de investidores da diáspora, em Viseu.

"Um fundo de investimento que designamos por 200M que tem uma participação pública no montante de 100 milhões de euros (ME) e terá uma participação privada também de igual montante. Este fundo destina-se a apoiar atividades de investimento de empresários que queiram concretizar projetos e participações de capital em empresas", anunciou João Neves.

O governante adiantou que "é um fundo com características especiais" que existe em Portugal e que, "não tem paralelo com aquilo que são intervenções de fundos desta natureza na União Europeia".

O secretário de Estado falava no quarto encontro de investidores da diáspora, em Viseu, no painel da informação institucional sobre "as políticas, mecanismos e medidas de apoio ao investimento e à internacionalização na perspetiva da diáspora".

Leia mais em Dinheiro Vivo a sua marca de economia

Outras Notícias

Outros conteúdos GMG