Governo conta com 900 milhões a fundo perdido para inovação, digitalização e descarbonização

Na conferência de imprensa de apresentação do OE2022, esta terça-feira, o ministro das Finanças, João Leão, disse que o Governo tem verbas para a inovação, digitalização, qualificações e descarbonização das empresas.

O ministro das Finanças, João Leão, afirmou esta terça-feira que em 2022 o Governo conta com mais 900 milhões de euros de apoios a fundos perdidos para fomentar a inovação, a digitalização, as qualificações e a descarbonização das empresas nacionais.

João Leão falava na conferência de imprensa de apresentação da proposta do Governo para o Orçamento do Estado para 2022 (OE2022) quando disse: "Contamos ainda em 2022 com mais 900 milhões de euros de apoios a fundos perdidos para fomentar a inovação, a digitalização, as qualificações e a descarbonização do tecido empresarial português",

Este valor acresce aos 1.550 milhões de euros que o Governo inscreveu no OE2022, para o Banco de Fomento apoiar as empresas, e aos mais de 160 milhões de euros em isenções fiscais e simplificação, como é o caso do fim do pagamento especial por conta.

O titular da pasta das finanças também sublinhou que, em 2022, o investimento público associado ao Plano de Recuperação e Resiliência (PRR) totaliza 1.026 milhões de euros, que "levam a que a economia [portuguesa] apresente já em 2022 um nível do investimento acima dos 3%".

Desse valor, os planos inseridos na transição e transição energética levam a fatia de leão, totalizando 458 milhões de euros.

"A recuperação económica prevista para 2022 está fortemente alicerçada no crescimento do investimento público e privado. Ao nível do investimento público prevemos um crescimento de 30%, face a 2021, um dos maiores crescimentos de investimento público de toda a zona euro", disse o governante, confirmando o que o DInheiro Vivo noticiou a 9 de outubro.

José Varela Rodrigues é jornalista do Dinheiro Vivo

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG