Exclusivo Gestor centenário do Buçaco procura manter gestão do palácio que vai ser revitalizado

Governo vai lançar concurso para a concessão do Palace Hotel, monumento nacional inserido na Mata do Buçaco. Atual gestor disponível para se candidatar.

O grupo hoteleiro Alexandre de Almeida quer continuar a assegurar a gestão do Palace Hotel do Buçaco, nas suas mãos desde 1917, e que irá ser alvo de um concurso público de concessão no âmbito do Revive, programa que visa a recuperação de imóveis públicos de elevado valor patrimonial para fins turísticos. Desde 2006 que o Palace Hotel do Buçaco está a ser gerido por Alexandre de Almeida, ao abrigo de um contrato de cessão a título precário, figura encontrada na altura pelo Estado após o término, dois anos antes, do prazo da concessão. A Fundação Mata do Buçaco, entidade responsável pela gestão de todo aquele património público, chegou, já em 2016, a lançar um concurso internacional para uma nova concessão, mas uma providência cautelar interposta pelo gestor centenário do palácio travou este processo. Esta semana, o Conselho de Ministros aprovou o decreto-lei que integra o hotel no Revive.

Ao Dinheiro Vivo, Alexandre de Almeida, presidente do grupo hoteleiro homónimo, garantiu que se irá apresentar ao concurso, sublinhando que no processo deverão ser privilegiados os mais de 100 anos que conta à frente da gestão do hotel. Como sublinhou, "o grupo criou o Palace Hotel, faz parte da sua génese, o Buçaco é o Palácio e sem nós é outro hotel". O empresário admite que a concessão deverá atrair o interesse de outras empresas do setor, mas lembra que "as autoridades têm reconhecido o trabalho desenvolvido e a excelência permanente" que imprimiu ao projeto.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG