Galp corta custos. Maior parte das plataformas é feita na China e Tailândia

Até agora, parte dos navios petrolíferos eram feitos na China e outra no Brasil, onde se está a produzir o petróleo. A qualidade não está em causa.

A Galp decidiu mudar uma das fases de construção das suas plataformas petrolíferas dos estaleiros do Brasil para a China e Tailândia, anunciou a empresa na apresentação do plano estratégico para os próximos quatro anos. Até à data, a montagem destes navios começava precisamente na China, com a transformação do navio em plataforma petrolífera, e depois ia para o Brasil para montar outras partes, como a estrutura de extração. Agora, à semelhança do que fazem outras grandes petrolíferas mundiais, os navios passaram a ser todos montados na Ásia.

Exclusivos

Premium

Legionela

Maioria das vítimas quer "alguma justiça" e indemnização do Estado

Cinco anos depois do surto de legionela que matou 12 pessoas e infetou mais de 400, em Vila Franca de Xira, a maioria das vítimas reclama por indemnização. "Queremos que se faça alguma justiça, porque nunca será completa", defende a associação das vítimas, no dia em que começa a fase de instrução do processo, no tribunal de Loures, que contempla apenas 73 casos.