Galamba diz que Estado não deve rasgar contratos para cortar rendas

O secretário de Estado da Energia admite que podem não existir mecanismos para acabar com as rendas excessivas na energia.

O secretário de Estado da Energia defende que o Estado deve manter os contratos existentes com as elétricas, mesmo que sejam identificadas rendas excessivas. “Se a sua pergunta é: ‘se identificamos rendas excessivas e se as devemos cortar e se isso implicar rasgar contratos?’ A minha resposta é não, afirmou João Galamba quando questionado pelo deputado do PCP, Bruno Dias.

Leia mais em Dinheiro Vivo a sua marca de economia

Exclusivos