Fuelsave ganha prémio "Startup do Ano PMS 2019"

Incentivo promovido pela Global Media Group entregue à proposta que corrige comportamento de condutores para poupar significativamente combustível sem perda de eficiência

A Fuelsave recebeu das mãos de Afonso Camões, administrador do Global Media Group, o Prémio "Startup do Ano PMS 2019". A Pavenext ficou em 2.º lugar e a Cardioid em 3.º, no evento que encerrou o primeiro dia do Portugal Mobi Summit, que decorreu na Nova SBE, em Carcavelos (Oeiras).

Luís Mendes, da Fuelsave, garante que 30% a 40% do custo operacional do transporte logístico está no combustível e que a solução que apresenta estuda o comportamento dos condutores e ajuda-os a corrigir o comportamento de forma a poupar significativamente no combustível sem perder na eficiência, como o tempo de entrega. E isso é conseguido eliminando os picos de consumo.

"Temos uma ideia para o futuro. Isto [prémio] é um estímulo para aquilo que queremos fazer", disse no palco, para onde chamou toda a equipa vencedora.

Antes de se abrirem os envelopes, já Afonso Camões tinha dado o tom. "O facto de estarmos aqui a premiar os melhores é um contributo para continuar o bom trabalho nesta área. Portugal a fazer bom caminho nas áreas de investigação e desenvolvimento", sublinhara o administrador do Global Media Group.

Em 2.º e 3.º lugares ficaram, respetivamente, a Pavenext e a Cardioid, menções entregues por Gustavo Monteiro, administrador executivo da EDP, e Rodrigo Tavares, embaixador da Startup Portugal.

"A Startup Portugal analisa 100 propostas, 500 para fazer um único investimento. Chega até a analisar mil para fazer um único investimento. Quem chega a esta lista restrita tem de ter algo que se destaca. É um prémio que serve para angariar mais investimentos", comentou Rodrigo Tavares.

Já Gustavo Monteiro sublinhou a relevância para a EDP do patrocínio do Portugal Mobi Summit e do investimento em mobilidade. "São processos que não podem ter as portas fechadas. Têm de ter as portas abertas com empresas privadas, públicas e clientes. As startups trazem conhecimento, novas ideias e velocidade. Coisas que empresas como a EDP não têm no dia-a-dia", pontuou o administrador executivo da EDP Comercial.

E acrescentou: "E trazem uma contaminação positiva. E na mobilidade não podia deixar de ser assim. Somos vistos como o new kid on the block [o rapaz novo no bairro]. A ambição é termos uma palavra a dizer nesta questão da mobilidade".

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG