Frente Comum: "Há coisas que o governo não faz porque não quer"

O argumento da falta de dinheiro não convence a Frente Com,um que marcou greve para dia 27. É a terceira da função pública que este governo enfrenta.

Descongelamento integral das carreiras a partir de janeiro, aumentos salariais e horário das 35 horas para todos. Estas exigências fazem parte do caderno reivindicativo dos sindicatos da função pública integrados na Frente Comum e estão na origem da greve que esta estrutura sindical convocou para sexta-feira dia 27 de outubro.

Leia mais em Dinheiro Vivo a sua marca de economia

Outras Notícias

Outros conteúdos GMG