FMI quer reformas estruturais nos setores da energia e turismo de São Tomé

Entre as medidas a tomar está o alargamento da base fiscal com introdução do IVA, que substituirá alguns impostos existentes.

O Fundo Monetário Internacional (FMI) apelou, esta quinta-feira, à introdução de “reformas estruturais alargadas nos setores da energia e turismo” para estimular o crescimento económico de São Tomé e Príncipe, após concluir uma missão técnica no país.

Leia mais em Dinheiro Vivo a sua marca de economia

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG