Fisco processou num mês apenas 210 mil reembolsos de IRS

Ritmo está muito abaixo dos dados do ano passado, mas valor médio de reembolso sobe ligeiramente.

Desde o início da campanha anual para liquidação de IRS, a 1 de abril, a Autoridade Tributária processou 210 mil reembolsos, com o valor médio das devoluções do fisco a atingir 1095 euros, de acordo com dados facultados pelo Ministério das Finanças ao Dinheiro Vivo esta segunda-feira.

O balanço deste primeiro mês de campanha marcado pela pandemia mostra um ritmo de reembolsos após liquidações de IRS muito inferior ao do ano passado, altura em que o fisco já tinha dado ordem para devolver valores de imposto relativos a mais de um milhão de declarações.

Neste ano, o número de reembolsos já pagos ou em pagamento representa apenas 18% daqueles que tinham sido processados no primeiro mês de campanha. E cobre também apenas 7% das mais de 2,9 milhões de declarações entregues até às primeiras horas do dia desta segunda-feira.

Apesar de o ritmo de reembolsos ser muito inferior ao registado há um ano, os valores médios devolvidos não estarão para já cair. O Ministério das Finanças indica que o valor médio de reembolso no primeiro mês de campanha ficou em 1095 euros, mais 35 euros que em igual período do ano passado.

Feitas as contas, o fisco terá devolvido até aqui cerca de 230 milhões de euros aos contribuintes. Já no ano passado, pela mesma altura, o valor ia em perto de 1,3 mil milhões de euros.

Recorde-se que no arranque de campanha de IRS deste ano, a Autoridade Tributária não se comprometeu com reembolsos rápidos, mas apenas com o prazo legal que exige que estes se façam até final de agosto. Mais de sete mil trabalhadores do fisco foram colocados em teletrabalho, com acesso remoto aos sistemas. O atendimento presencial nas repartições de Finanças mantém-se ainda limitado, com o fisco a privilegiar os contatos digitais.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG