Economia portuguesa deverá contrair 0,3% em 2023

A guerra na Ucrânia, a escalada dos preços da energia e a quebra de confiança das empresas e famílias continuam a penalizar as economias.

A economia portuguesa deverá contrair 0,3% em 2023, segundo a estimativa feita por especialistas da Allianz Trade, acionista da Companhia de Seguro de Créditos (COSEC). Em julho, a empresa tinha estimado que a economia portuguesa iria expandir 1,7% em julho. As estimativas de crescimento do Produto Interno Bruto de 6,3% em 2022 mantêm-se.

A empresa de seguro de créditos reviu em alta os valores da inflação em Portugal. "A Allianz Trade prevê que a inflação em Portugal se situe nos 7% neste ano e nos 4,3% em 2023. Anteriormente, a estimativa era de uma inflação de 5,6% em 2022 e de 3% no próximo ano."

A guerra na Ucrânia, a escalada dos preços da energia e a quebra de confiança das empresas e famílias continuam a penalizar as economias, o que levou a Allianz Trade a rever as estimativas na zona Euro. Esta deve avançar 3,1% este ano e contrair 0,8% em 2023.

"A Zona Euro entrará em recessão no próximo ano e a médio prazo as perspetivas económicas não são muito animadoras. Os preços da energia devem continuar elevados, a limitação no fornecimento de gás natural, conjugada com a incerteza geopolítica persistente e com as limitações ao nível das políticas, fazem aumentar os receios de um prolongamento da recessão em 2024. A Alemanha, que tem uma economia assente numa indústria fortemente exportadora, será uma das geografias que vai enfrentar um contexto económico desafiante", afirma Ludovic Subran, economista-chefe da Allianz.

Quanto à inflação, a empresa reviu em alta os valores apresentados no início do verão. A Allianz Trade calculou que a Zona Euro termine o ano de 2022 com uma inflação de 8,3%. A empresa de seguro de créditos prevê que a taxa de inflação se situe nos 5,6% no bloco europeu. Preveem ainda que a Alemanha deverá ser o país com uma das taxas de inflação mais altas, a atingir os 8,5% este ano, e os 6,2% em 2023.

O crescimento da economia mundial foi revisto em baixa, com a Allianz Trade a prever um avanço de 2,7% em 2022, e 1,5% em 2023.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG