Dubai vai construir maior torre do mundo para superar Burj Khalifa

Construção do edifício, desenhado por Santiago Calatrava, vai custar 880 milhões de euros. Altura final só será divulgada quando forem atingidos 828 metros

O Dubai vai construir a maior torre do mundo, que irá superar os 828 metros do Burj Khalifa (163 andares), o arranha-céus que detém o recorde também situado no mesmo emirado, indicou hoje a empresa que pretende desenvolver o projeto.

A construção do edifício vai custar 1.000 milhões de dólares (880 milhões de euros), sublinhou o presidente do conselho de administração da Emaar, Lohamed Alabbar, referindo que a altura final do arranha-céus será divulgada quando se atingir os 828 metros.

A empresa, segundo Alabbar, quer oferecer o arranha-céus à cidade antes de 2020, o ano em que o Dubai vai acolher a exposição mundial de comércio justo.

Desenhado pelo arquiteto suíço-espanhol Santiago Calatrava Valls, a torre vai albergar residências, lojas e restaurantes.

A Burj Khalifa, com 828 metros de altura, custou 1.500 milhões de dólares (1.320 milhões de euros) e foi inaugurada em janeiro de 2010.

Alabbar descreveu a nova estrutura como "um monumento elegante".

"Muitos gostavam de ter uma vista" quando procuram uma casa, acrescentou, salientando que todos os apartamentos terão uma panorâmica "deslumbrante".

A torre terá um corpo esguio e elegante, evocando a imagem de um minarete, e será ancorada no solo com cabos robustos, sublinhou o responsável da Emaar.

O Dubai criou a reputação de construir dezenas de arranha-céus futuristas, que acabaram por transformar a vista na cidade.

Porém, na Arábia Saudita, a empresa local Kingdom Holding está também a construir em Jidá, a segunda maior cidade do país, uma torre projetada para ultrapassar um quilómetro em altura, obra cuja conclusão se prevê para 2020.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG