Défice até pode cair para 0,3% este ano, mas professores são uma incógnita

"Não há estimativas oficiais completas do impacto direto do descongelamento de carreiras com progressões baseadas no tempo de serviço", diz CFP.

A redução do défice público tem pernas para andar neste ano e nos próximos, mas há uma grande falta de informação sobre o impacto completo da devolução de rendimentos a “professores e forças de segurança”, mesmo na versão mais recuada decidida pelo governo, diz o Conselho das Finanças Públicas (CFP), no novo estudo “Finanças Públicas: situação e condicionantes 2019-2023”, revelado esta quinta-feira.

Leia mais em Dinheiro Vivo a sua marca de economia

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG