DBRS mantém rating de Portugal

A agência canadiana, que avaliou sempre o rating do país em grau de investimento, manteve a notação dois níveis acima de lixo.

A DBRS manteve o rating de Portugal em BBB, dois níveis acima de grau especulativo. A perspetiva mantém-se estável. A agência canadiana tinha melhorado a notação de Portugal na última avaliação, em abril, subindo o rating de BBB- para BBB. Durante toda a crise de dívida, a DBRS manteve o rating de Portugal um nível acima de lixo. A agência, a par da Moody"s, S&P e Fitch, é tida em conta pelo Banco Central Europeu (BCE) para efeitos de política monetária.

A decisão de manter o rating nacional em grau de investimento permitiu à dívida portuguesa continuar a ser incluída nas operações de política monetária do banco central, como o programa alargado de compra de ativos. Permitiu também que as obrigações do Estado fossem utilizadas como garantia nas operações de refinanciamento dos bancos conduzidas pelo BCE.

A DBRS continua a ser uma das agências mais otimistas em relação a Portugal. A avaliação dois níveis acima de lixo é a mais alta, a par do rating dado pela Fitch. A S&P avalia a dívida nacional apenas um patamar acima de grau especulativo.

Exclusivos