Costa responde à troika: "É altura de estabilizar a legislação do trabalho"

"Não é aceitável que 10% dos contribuintes que declaram rendimentos do trabalho esteja abaixo do limiar de pobreza"

"É altura de estabilizar a legislação do trabalho", defendeu o primeiro-ministro (PM) nesta quinta-feira, respondendo assim diretamente às críticas da Comissão Europeia (CE) e do Fundo Monetário Internacional (FMI), na véspera. Perante uma plateia de empresários, António Costa também recordou que uma das suas prioridades continua a ser o combate à pobreza e à desigualdade.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG