Continente começa a vender máscaras de proteção

Cadeia de retalho alimentar começa a vender este produto na mesma semana em que arranca a reabertura faseada da economia.

O Continente já tem à venda a partir desta sexta-feira máscaras de proteção descartáveis, mas também cirúrgicas, respiratórias e têxtil reutilizáveis. Um total de 4,3 milhões máscaras com preços que oscilam entre 0,40 euros e 2,29 euros por unidade.

"A disponibilização de uma gama composta por vários tipos de máscaras de proteção individual, com características distintas, pretende ir ao encontro das diferentes necessidades dos clientes, desde a população em geral, aos profissionais em contacto frequente com o público até aos profissionais de saúde. Todas as máscaras à venda nas lojas Continente cumprem as orientações das autoridades de saúde", refere o Continente em nota de imprensa.

Ao todo a insígnia de retalho já tem disponível 4,3 milhões de máscaras, mas avisa que "devido à elevada procura e escassez de fornecimento das máscaras de proteção poderão existir falhas de stock de algumas referências em algumas lojas bem como flutuações de Preço de Venda ao Público, refletindo integralmente a variação de preços de fornecimento, pois a Sonae MC está a operar com uma margem mínima nestes artigos".

As máscaras descartáveis - em caixas de 50 unidades - estão disponíveis a partir de 19,99 euros (com um custo unitário de 0,40 cêntimos), tendo ainda a cadeia à venda máscaras cirúrgicas Tipo R também em caixas de 50 unidades a partir e 34,99 euros e com um custo unitário de 0,69 euros.

O Continente tem ainda à venda máscaras FFP2 disponível em caixas de 5 unidades a partir de 11,49 euros, com um custo unitário de 2,29 euros e, por fim, máscaras têxteis com preços variáveis consoante o número de unidades: uma unidade a partir de 1,79 euros; caixa com três unidades a partir de 5,29 euros. Estas máscaras têm garantia de segurança até 5 lavagens.

O Pingo Doce já tem à venda máscaras descartáveis, na Mercadona este produto começa a ser comercializado a partir de segunda-feira.

Leia mais em Dinheiro Vivo a sua marca de economia

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG