Concorrência dos EUA quer travar compra pela Microsoft da criadora do Candy Crush ou Call of Duty

O receio é que a empresa criadora do Windows torne os jogos da Activision Blizzard em títulos exclusivos para os seus produtos.

A Comissão Federal do Comércio dos Estados Unidos (FTC) anunciou esta quinta-feira que vai tentar impedir a compra da Activision Blizzard, uma das maiores empresas de videojogos do mundo, pela Microsoft, uma operação avaliada em 69 mil milhões de dólares.

Segundo a FTC, autoridade da concorrência norte-americana, a compra poderia prejudicar os consumidores pois permitiria à Microsoft ficar com importantes títulos de videojogos desenvolvidas pela Activision, como "Warcraft", "Call of Duty" ou "Candy Crush".

A queixa da FTC refere aquisições anteriores de jogos pela Microsoft, especialmente à Bethesda Softworks, como um exemplo onde a Microsoft tornou alguns títulos de jogos populares exclusivos, apesar de ter garantido aos reguladores europeus que não tinha intenção de o fazer.

O presidente da Microsoft, ​​​​​​​Brad Smith, indicou em comunicado que a empresa provavelmente contestará a decisão da FTC.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG