Combustíveis. Sindicato quer salário de 1.200 euros e reforma mais cedo

O Sindicato nacional dos Motoristas de Matérias Perigosas (SNMMP) vai bater-se por salários de 1.200 euros para os profissionais do setor e pela redução da idade de reforma, devido ao contacto constante com substâncias químicas nocivas à saúde.

Leia mais em Dinheiro Vivo a sua marca de economia

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG