BCE: Taxas de juro sobem 75 pontos base

Instituição liderada por Lagarde decidiu aumentar as taxas de juro diretoras pela segunda vez consecutiva, depois de em julho ter promovido uma subida de 50 pontos base.

O Banco Central Europeu (BCE) decidiu fazer subir as taxas de juro esta quinta-feira em 75 pontos base as suas três taxas de juro diretoras. Esta é segunda vez consecutiva que o supervisor da banca europeia decide aumentar as taxas de juro e este é, também, o maior aumento de sempre. Esta subida tem efeitos a partir de 14 de setembro.

Com este aumento, a taxa de juro das principais operações de refinanciamento dos bancos europeus passa de 0,50% para 1,25%. Já a taxa aplicável à facilidade permanente de cedência de liquidez sobe de 0,75% para 1,50% e a taxa aplicada à facilidade permanente de depósito, que seguia nos 0%, fixa-se em 0,75%.

Em comunicado, o supervisor liderado por Christine Lagarde considera este um "passo importante", visto que "antecipa a transição do nível extremamente acomodatício prevalente das taxas de juro diretoras para níveis que vão permitir um regresso atempado da inflação ao objetivo de 2% no médio prazo", segundo o "estabelecido pelo BCE".

Em julho, a instituição liderada por Christine Lagarde decidiu subir as suas taxas de juro em 50 pontos base, com efeitos a partir de 27 de julho.

A taxa de juro das principais operações de refinanciamento passou de 0% para 0,50%, a taxa aplicável à facilidade permanente de cedência de liquidez ficou agora em 0,75% e a taxa de depósito que estava em terreno negativo (-0,50%) subiu para 0%.

"O Conselho do BCE considerou apropriado dar um primeiro passo maior, na sua trajetória de normalização das taxas de juro diretoras, do que o sinalizado na reunião anterior", referiu em comunicado o banco central divulgado em julho, que optou por uma subida de 50 pontos base em vez dos 25 pontos base indicados inicialmente.

Em atualização no Dinheiro Vivo

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG