Autoeuropa vai pagar mais 175 euros acima do previsto na lei para trabalho por turnos

Comissão de Trabalhadores já se manifestou favoravelmente

O acordo laboral para o trabalho por turnos na Autoeuropa prevê um pagamento de 175 euros acima do valor previsto na lei e um acréscimo de pelo menos 16% no rendimento dos colaboradores abrangidos, anunciou esta quinta-feira a empresa.

A Comissão de Trabalhadores da Autoeuropa já se manifestou favoravelmente sobre o pré-acordo e lembra que sempre privilegiou o diálogo na empresa.

"O acordo de princípio prevê um pagamento mensal 175 euros adicional ao previsto na lei, 25% de subsídio de turno, e a atribuição de um dia adicional de férias. Estas medidas representam um incremento mínimo de 16% no rendimento mensal dos colaboradores abrangidos por este modelo de trabalho", refere um comunicado da empresa.

Para além da compensação monetária, o acordo hoje alcançado prevê uma redução do horário de trabalho semanal para 38,20 horas.

"A fábrica estará em produção seis dias, com três turnos diários, uma folga fixa ao domingo e outra rotativa ao longo da semana. Esta organização do trabalho reduz as horas trabalhadas por colaborador, visto que a média de horas de trabalho semanal é inferior a 40 horas", acrescenta o comunicado, adiantando que o acordo será colocado à votação dos trabalhadores já na sexta-feira, dia 28 de julho.

A administração da Autoeuropa considera que os termos do acordo "defendem a sustentabilidade da empresa e ao mesmo tempo asseguram a estabilidade dos postos de trabalho dos seus colaboradores".

A Autoeuropa adianta ainda que produzirá mais de 200.000 veículos em 2018, quase triplicando a produção atingida em 2016, o que levou a empresa a decidir abertura de um sexto dia de produção.

Para fazer face ao crescimento previsto para 2018, a Autoeuropa, de acordo com o comunicado, "está a contratar cerca de 2.000 colaboradores, dos quais 750 são para implementar um sexto dia semanal de produção".

Também em comunicado, a Comissão de Trabalhadores diz que sempre "privilegiou o diálogo" e salienta a importância dos valores agora propostos pela administração da Autoeuropa.

Para a Comissão de Trabalhadores, trata-se de uma matéria que tem impacto na vida dos trabalhadores" e que "garante o futuro, a manutenção e a criação de aproximadamente 2.000 postos de trabalho".

Os trabalhadores da Autoeuropa tinham anunciado um pré-aviso de greve para 30 de agosto, devido à falta de entendimento sobre a remuneração do trabalho por turnos, que deverá ficar sem efeito face ao acordo divulgado hoje.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG